UNITA - ANGOLA
Fonte :
UNITAANGOLA
Gelson Manuel Quintas “Man Gena” entregue ao Ministério Público
Angola5.jpg
O Serviço de Investigação Criminal – SIC, explicou nesta quarta-feira, 28 de Fevereiro de 2024, em conferência de imprensa em Luanda, que o ex-traficante de drogas, Gelson Manuel Quintas, já foi entregue ao ministério público o interrogatório, na sequência das acusações que pesam sobre si, contra os governantes angolanos.

Man Gena chegou em Angola no passado domingo, 25 de Fevereiro de 2024, repatriado da Repúblicade Moçambique onde se tinha exilado desde Fevereiro do ano passado por alegar perseguição na sequência de denúncias de membros do ministério do interior e algumas entidades governamentais em tráfico de drogas.

No encontro, o Porta-voz do SIC, Manuel Halaiwa revelou os meandros do repatriamento do também conhecido“Man Genas”, e o paradeiro da esposa e os filhos, tendo revelado como os crimes que pesam sobre o cidadão Gelson Manuel Quintas, dois mandados de detenção, por crime de roubo qualificado e também abuso de confiança e nesses processos ele está na condição de profogo, para além de outros crimes em que vai responder por ultraje ao estado e seus órgãos, seus símbolos e órgãos, incitação pública ao crime, difamação, injúria e calúnia.

“O Serviço de investigação criminal, no quadro da cooperação policial internacional da Interpool, PGR e também da SME, deteve, portanto, no dia 25, isto no domingo, na República de Moçambique, depois da sua exposição por via administrativa, por entrada e permanência ilegal naquele território do cidadão identificado por Gelson Manuel Quintas, mais conhecido por “Man Genas”, contra quem pesam dois mandados de detenção, por crime de roubo qualificado e também abuso de confiança e nesses processos ele está na condição de profogo, para além de outros crimes em que vai responder por ultraje ao estado e seus órgãos, seus símbolos e órgãos, incitação pública ao crime, difamação, injúria e calúnia”.

Segundo o Porta-voz do SIC, “o cidadão Man Genas, em companhia da esposa e seus filhos menores abandonaram o território nacional, depois de terem posto a circular nas redes sociais vídeos e também áudios, contra o senhor Presidente da República, governantes, oficiais generais, oficiais comissários; sobre alegadamente o seu envolvimento em tráfico de droga”.

“Portanto, recorreu ou refugiou-se na República de Moçambique, onde está solicitado axílio e foi-lhe rejeitado, por não conseguir fazer prova de que estava ser perseguido. Esta intenção tinha a finalidade de dirimir-se da responsabilidade criminal de que poderia recair sobre ele por concurso de infrações, e no entanto fracassados levantou-se contra as autoridades moçambicanas, e foi expulso, e dessa expulsão resulta a sua interdição e da sua família, por um período de 10 anos que ele não pode entrar em território moçambicano”.

De acordo Alaiwa, “o cidadão Man Genas foi presente já ao ministério público na sequência, e caso seja o entendimento, a promoção para o juiz de garantia no sentido de aplicar-lhe as medidas de coação pessoal correspondente aos actos que lhe são agora imputados”.

“Quanto à sua família, estamos a falar aqui da esposa e dos dois filhos menores, estão agora a ser entregues à família, por via também em representação de uma congregação religiosa, que foi sua opção. E, portanto, vai reintegrar-se ao seio familiar, para continuar, então, a sua vida”, disse o Porta-voz dos Serviços de Investigação Criminal - SIC.

E, João Malanje, que se assume como amigo de Man Genas, assegura ser verdadeiras as denúncias feitas.

“Man Genas é um cara fixe. Apesar dos apesar de tudo que ele falou, de tudo que ele falou nos seus vídeos nas suas redes sociais, 100 por cento ele está acima das suas verdades. Está bem acima das suas verdades do que ele falou, porque ele compactuou, trabalhou e serviu para as mesmas pessoas”.

“Agora, um exemplo prático de tudo que ele falou contra o ministério do interior das altas patentes, em tempos e horas depois, aparecem oficiais superiores da polícia envolvidos em tráficos de drogas. Será que o Man Gena está maluco? Acha que as autoridades deviam investigar as denúncias do Man Gena? Isso seria óbvio, o mais certo. Era primeiro as autoridades nacionais investigarem profundamente contra todas as acusações que o Man Gena tem feito aos atos das patentes do ministério do interior, contra o próprio ministro do interior, os serviços secretos. Tinham que trabalhar, mostrar que estão a trabalhar.

www.unitaangola.org
C:\Mes Sites\Unitaangola29122013\UNITAANGO_WEB\coqUNITA.jpg
 Publicidade
Obra de Isaías Samakuva
Ex-Presidente da UNITA (2003-2019)
Todos os direitos reservados
Secretariado da comunicacão e Marketing da UNITA
União Nacional para Indepedência Total de Angola
©  Copyright 2002-2020
Sabado, 13 de Julho de 2024